Página Web



É preciso dizer adeus!




















Eu sempre detestei despedidas, saber que uma coisa estava chegando ao fim me deixava completamente pra baixo. Como diz a música: nós não aprendemos a dizer adeus.

Mas isso é só uma música, e nós podemos sim aprender a dar adeus. Depois de um tempo, percebemos que decretar o fim de algo pode não ser tão ruim assim, na verdade, pode ser libertador. No campo dos relacionamentos amorosos que o diga, saber dizer adeus, às vezes, é a melhor atitude.

Basta a gente se apaixonar que as expectativas aparecem dentro da gente, não adianta tentar fugir ou negar, a danada sempre surge. Porque quando a gente gosta, nós queremos estar junto o tempo todo, esperamos carinho da pessoa, e as expectativas são inevitavelmente criadas. É como esperar ganhar presentes no Natal, é inevitável, acontece.

O problema é quando as expectativas não são correspondidas, e nós nos encontramos ali, sozinhos, numa confusão de sentimentos não recíprocos que parecem nunca ter fim. Enquanto você já está apaixonado, o outro(a) está por aí vivendo a vida, deixando claro pra você que não quer nada sério, que não quer se apegar.

Qual o problema disso? Nós achamos que temos o poder de mudar as pessoas, que com a gente vai ser diferente, ficamos insistindo em algo que nunca vai existir. Mas nós, os apaixonados, acreditamos fielmente que tudo vai mudar, que a outra pessoa também vai se apaixonar e que o conto de fadas da Disney finalmente vai acontecer.

E nós insistimos, fechamos os olhos para as mancadas do outro. O mundo pode estar desabando, mas vamos fingir que está tudo ótimo, porque acreditamos que é melhor ter um pouquinho da pessoa, do que não ter nada, que com o tempo tudo vai se ajeitar.

E aí começa o ciclo vicioso de insistir naquilo que você sabe que não vai dar certo, só que isso vai nos consumindo, uma angústia surge dentro da gente, o que nós desejamos parece muito longe do nosso alcance, e isso faz mal, a gente começa a se cansar, e essa é a hora de dizer adeus.

Dizer adeus é afirmar que você sabe o que é o melhor pra você, não adianta ficar insistindo em algo que não vai te levar em lugar algum, você sabe disso. Dizer adeus é preocupar-se com você mesmo, é dar adeus pro sofrimento, pra angústia, pro peso de 10 toneladas que vai surgindo nas nossas costas. Dizer adeus é...se amar em primeiro lugar!

Despedidas não são fáceis, mas são necessárias. Dizer adeus a uma relação que você sabe que não vai pra frente, é se autoafirmar como a pessoa mais importante da sua vida: VOCÊ, e isso é bom demais! Quando decidimos dar adeus a uma relação que está nos pesando, e fazemos isso, a sensação posterior a tal ação é de leveza. Essas 10 toneladas que criaram-se nas nossas costas somem, nos sentimos mais leves para seguir em frente.

Saber dizer adeus é se amar, é gritar pro mundo todo: “Eu sei que só é feliz a dois, quem já é feliz sozinho”.



Postar um comentário