Página Web



Mesa de Bar: Levei um pé na bunda. E agora?

Tem novidade no blog! Estamos estreando hoje a coluna "Mesa de Bar", nela, durante seis meses, quatro meninas de perfis diferentes vão dar a sua opinião sobre um determinado assunto/tema que este blogueiro aqui vai determinar :D

A cada semana um novo tema, novas opiniões e muita coisa boa! Dá um confere nas quatro participantes desta temporada:










Antes de irmos ao primeiro tema da coluna, vamos conhecer um pouquinho mais das nossas garotas:

LAÍS GABRIEL: Laís é jornalista, radiologista e atriz e modelo nas horas vagas. É super antenada no mundo da moda, adora uma festa, conversar, e sair com os amigos. Tem personalidade forte, determinada e marcante. Fala tudo o que pensa quando quer, e também no seu blog: www.mulherdegravata.com

ISABELLA BRANDO: Isa é o tipo de mulher que na maioria do tempo está em paz. É difícil tirar essa fofa do sério, pra ela a vida é muito boa pra perder tempo se estressando à toa. Ama Beatles, odeia salto alto e faz de tudo por uma pizza. Confia no destino e sempre acredita que tudo vai dar certo. É Jornalista, e atualmente executiva de contas em uma agência de publicidade.

MARIANA ORNELAS: Mari é publicitária e apaixonada pelo mundo web. É formada em design de moda, mas se encontrou mesmo no universo publicitário. É tão viciada em livros que até perdeu a conta de quantos tem em casa. Ama super heróis e é devota do Darth Vader! É a geek desse grupo ^^

YASMIN GARCIA: Yaya é a carioca e a caçula do "Mesa de Bar". Mas não se iludam com a pouca idade e carinha de menininha, a baixinha já foi blogueira do Jornal Extra e faz o 3º ano do ensino médio em um colégio pré militar. Ama ler, escrever e se jogar em coisas novas. Pretende seguir a carreira naval, e mostrar que mulher pode fazer de tudo.

Agora que vocês já conhecem as 4 participantes desta 1ª temporada do "Mesa de Bar", vamos ao primeiro tema da coluna que é:

LEVEI UM PÉ NA BUNDA. E AGORA?!

Bora ver o que as meninas têm a dizer sobre isso...






Quem nunca deu ou levou um pé no glúteo? Não tem como, uma hora isso vai acontecer com você! Eu não estou te rogando praga alguma, e sim, dizendo que levar um bom pé na bunda talvez seja a melhor escolha que alguém tomou por você. Terminar um relacionamento, para muitos, é o fim do mundo. Para os que pensam assim, e que querem ficar de luto, eu apoio, afinal, cada um sabe o sofrimento que tem e o momento delicado que está passando. Mas, para mim, um pé na bunda significa a ruptura de algo que não estava dando certo há algum tempo. Chega uma hora em que os pensamentos, as posturas, os valores e os interesses não coincidem mais e não há motivo para continuar. O ser humano precisa mudar, evoluir. Faz parte da sua metamorfose! Prender-se demais a algo que não te acrescenta, não te modifica, não te induz à mudança, não vale a pena. E se você não foi capaz de perceber isso sozinho, esse pezão na bunda, mesmo sem querer, te deu um empurrão, literalmente. 

Se tem uma coisa que eu posso afirmar sobre “pés na bunda” é que depois de todo final, inicia-se um novo começo. Alguns começos se iniciam tão silenciosamente que você nem se dá conta e, por isso, são tão especiais. Há quem diga que um término é um sofrimento, um aprendizado ou uma tragédia; para mim, é um recomeço! Mesmo quando não sabe para onde vai, ajuda saber que aquilo que um dia te fez mal, foi embora. Se eu tivesse que dizer uma frase pra alguém que acabou de tomar um pé na bunda seria “Lembre-se, você não precisa de ninguém que não queira estar contigo”.  

Por hoje é só, até a próxima galera *__*







Agora você respira fundo, ouve um bocado de músicas tristes, chora se for preciso, revisita a relação, encontra aqueles dois ou três sinais de que tudo ia dar errado desde o início (e você ignorava) e pronto. Sem melancolia. O vento fresco de fim de domingo vai continuar lá. Sua caneca de chocolate quente também. O coração ainda vai bater, o fôlego ainda vai faltar, os olhos ainda vão brilhar. Aquele elogio inesperado ainda vai chegar, assim como aquele convite pra uma rodada de pizza em plena terça-feira. Ainda haverá carnaval e feriados que encurtam semanas difíceis. Seu autor preferido logo vai lançar um livro novo e aquela viagem de fim de semana ainda vai te render histórias incríveis. 

Você ainda vai passar despretensiosamente pela vitrine daquela loja e achar o item que sempre procurou. Aquele caso bizarro contado pelo amigo antigo ainda vai te fazer rir, sua música preferida ainda vai tocar no shuffle quando você menos esperar, e, nesse momento, você vai sorrir sozinha(o) ao se pegar (muito) feliz por estar viva(o) num mundo tão cheio de pequenos prazeres. Quando o coração aperta e o chão treme, é hora de contar até cinco e sussurrar como que num mantra: tudo passa.







Depois do temido pé na bunda vem a parte das lamentações, uma mistura de sentimentos mal resolvidos, perguntas sem respostas e o pior de tudo é quando você se vê sozinho (a) e desamparado (a). Nosso coração é pequeno demais para suportar tudo sozinho, a melhor solução é colocar pra fora tudo que está sentindo, seja escrevendo, desabafando com um amigo ou de qualquer outra forma que te faça sentir mais leve. Existe vida após levar um pé na bunda, o mundo não vai parar de girar enquanto você se recupera, pelo contrário, a melhor solução é viver e aceitar que nem sempre vamos encontrar a nossa cara metade tão cedo.

Se não deu certo com aquela pessoa então tenha paciência e dê um tempo para seu coração. É clichê dizer que o tempo cura, mas não dá pra negar que o tempo ensina. Em todos os meus problemas com relacionamentos foi o tempo que me ajudou, me tornou mais madura e me mostrou que a pessoa certa, demora, mas chega quando você para de procurar. A verdade é que em alguns momentos você vai chorar e em outros vai achar melhor deixar pra lá, vai sentir um aperto no peito até chegar o momento de transformá-lo em coragem, porque a graça da vida está em poder recomeçar toda vez que algo dá errado.

  






O primeiro aviso é: o mundo não vai acabar! Parece que sim, mas não vai. Assim como os momentos bons passam, os ruins também. Cada pessoa reage de uma forma ao pé na bunda, independentemente do tempo de relacionamento. Quem está há muito tempo com uma pessoa não necessariamente vai sofrer mais do que quem está há menos tempo. A minha dica é: distraia-se! Faça coisas que gosta, com pessoas que gosta, saia com seus amigos, converse com todos, conheça pessoas novas, faça novas amizades... Enfim, aproveite e ocupe sua mente e seu tempo.

Evite saber notícias do seu ex, evite perguntar sobre ele... Outra dica é não postar fotos e indiretas nas redes sociais, você não precisa mostrar ou provar nada pra ninguém. E se sua intenção é atingir o seu ex, bom, você acha mesmo que ele fica olhando suas redes sociais depois de ter terminado com você? Acho que ele não está preocupado com isso... Apesar de tudo, não fale mal do seu ex, ele já te fez feliz um dia e é muito feio cuspir no prato que comeu. Simplesmente aceite tudo que aconteceu e faça desse fim, um recomeço, um novo começo. Depois de um pé na bunda é muito difícil acreditar novamente no amor, mas depende muito da próxima pessoa que você se relacionar. Se ela souber lidar com isso, com o seu passado, tudo fica bem mais fácil.

As meninas mandaram muito bem nessa primeira semana, falar de amores (dando certo ou errado) é sempre bom né?!

Semana que vem elas voltam com um novo tema. Até lá :)



Postar um comentário