Página Web



Mesa de Bar: Medo de coisas novas


Na vida, é quando a gente menos espera que algo turbulento acontece, nos fazendo mudar para algo totalmente novo. E são nesses momentos, de grandes mudanças, que às vezes o medo bate. Mas calma lá...tudo tem o seu propósito, afinal, nada é por acaso.

Pensando nisso, o tema dessa semana da coluna é:

Medo de coisas novas!

Vem ver o que as meninas falaram sobre este assunto...







O novo me assusta, confesso. A ideia de que algo pode me tirar da zona de conforto me incomoda. A rotina faz parte da condição humana, e é através dela que criamos hábitos. Minha mãe sempre me disse “Laís, minha filha, tudo é questão de hábito!”. E, até que por um lado, isso é verdade. Acostumamo-nos com as coisas de um modo tão ligeiro que às vezes fica difícil se desvincular de certas manias. Eu, por exemplo, tenho mania de me programar. Tenho uma agenda na qual coloco tudo o que vou fazer durante aquele e dia e gosto de segui - lá rigorosamente. Mas não tem como, o destino é cruel e sempre arruma uma forma de bagunçar o programado. Talvez a vida seja isso: uma grande rotina teimosa que insiste em não cumprir o combinado. E “cá entre nós”, as mudanças não são de tudo ruim.


Eu, apesar de ter certa dificuldade com mudanças, acho que elas são COMPLETAMENTE necessárias. No começo sempre fico desconfiada e arredia com elas, mas depois elas me ganham, porque me convencem de que aquilo, de alguma forma, me fez crescer. As mudanças nem sempre são fáceis e muitas vezes acontecem sem o nosso consentimento. Por isso, as encare como um desafio; não tenha medo delas ou das conseqüências que elas podem te trazer, afinal, o medo maior vem quando as coisas não mudam. Eis o meu otimismo.






O novo dá medo. E digo isso não apenas porque sou taurina (o signo mais assumidamente metódico e rotineiro de todo o zodíaco), mas porque mudar, mais do que se locomover real ou metaforicamente em alguma direção, exige renovação de pensamento. E renovação, por sua vez, exige abrir a cabeça e largar mão de paradigmas, certezas e tendências. Mudar exige coragem, e coragem é, via de regra, o que nos falta diariamente para exercermos nossa capacidade nata de transformar nossas pacatas vidas em aventuras memoráveis.

Vencer o medo de mudar é muito maior do que apenas respirar fundo e ir. É preciso consultar nosso eu interior, é preciso descobrir quem somos e o quão longe podemos ir de novo, e de novo, e de novo. É não respirar, apenas ir. E encarar que o "novo", enquanto um futuro mascarado e ilegível, é a maior e melhor certeza do seu novo "agora". É diferente e mais encantador do que aquele momento que já não é mais. É preciso abrir os olhos ao novo e encará-lo sempre com disposição. É pensar que o que vem, sempre vale, mesmo quando dói, faz chorar ou apavora. O que fica, depois de toda grande felicidade ou toda grande tristeza, é o saldo do que mudou: uma nova linha para o livro da vida. 







É comum sentir medo de coisas novas, afinal, o desconhecido sempre nos traz medo e a sensação de que alguma coisa pode dar errado futuramente. Por experiência própria, posso dizer que enfrentar esse medo e encarar uma mudança, te faz sentir mais feliz, você cresce e aprende como é importante superar seus medos. Basta lembrar daquela frase “você irá falhar 100% das vezes que você não tentar”, então porque não tentar algo novo e ter a chance de dar certo?

Você pode viver sempre no mesmo lugar, com a mesma rotina e cercado pelas mesmas pessoas, pode parecer menos arriscado, mas também pense na vida monótona que você vai ter.  Ninguém merece viver de arrependimentos e ser apenas um observador enquanto a vida passa. Imaginar cada problema que pode acontecer é tão cansativo e nos impede de pensar no que realmente importa, o aqui e o agora. Tudo pode dar errado sim, e no máximo você vai ter que fazer outra mudança. Mas tudo pode dar certo.






O medo do novo vem de dentro pra fora, e nos toma de uma forma inexplicável. Temos medo de quaisquer coisas novas, sejam relacionamentos, pessoas, lugares, atitudes... Acho que isso acontece pois estamos acostumados com a segurança, estamos cômodos com muitas coisas de nossas vidas e não queremos mudar o que não nos está incomodando. E quando nos incomoda, preferimos ficar incomodados do que apostar no novo. Vai entender, né?!

Cada nova mudança deve ser enfrentada como um desafio, para conhecermos nosso limite e não ficarmos sempre na mesmice, sabe? É importante conhecermos o novo, é necessário que se aprenda. É tão bom quando mudamos nosso pensamento com relação a algo, é tão bom quando alguém nos mostra um lado que nunca pensamos, é tão bom quando conhecemos lugares novos, tão bom quando conhecemos pessoas novas. É ótimo saber que nesse nosso mundão de meu Deus cada dia temos um novo pra explorar. Não tenha medo, tudo é experiência, SE JOGA NO NOVO!

E você? Concorda com as meninas?! No final das contas, eu acho, que sempre se tira algo de bom do novo, assim como de qualquer outra coisa da vida.

Semana que vem elas voltam com um novo tema. Até lá :)




Postar um comentário