Página Web



Mesa de Bar: Amar é...


Ah, o amor...existe coisa mais linda e gostosa de se sentir? Amor quando é recíproco nos faz viver momentos mágicos e inesquecíveis. E como falar de amor também é sempre bom, o tema da coluna essa semana é:

Amar é...

O que é o "amor" para as meninas? Vamos ver:







Acreditem se quiser, mas eu só descobri o que é o amor depois de entender um dos sonetos de Camões. SIM, ISSO É MUITO CAFONA! Mas talvez o amor seja isso, um elegante no meio brejo. O famoso poema "Amor é fogo que arde sem ver/ É ferida que dói e não se sente / É um contentamento descontente / É dor que desatina sem doer ... " explica muito como eu enxergo o amor. Sei que existem diversos tipos de amor (amor maternal, amor de namorado, de irmão, de amigo) mas hoje vou enfatizar o amor de cônjuge; aquele que a gente sente pela pessoa que quer passar o resto da vida.

Posso dizer que amei duas pessoas durante esses meus 21 anos de existência. O primeiro amor veio com um tsunami na minha vida. Eu não fui correspondia, e, aquele amontoado de sentimentos opostos me derrotou. Era uma alegria em forma de dor; uma felicidade que machucava; um vontade de estar junto mas ao mesmo tempo, uma asfixia de tanto encontro. Ao mesmo tempo em que o amor era bom, era horrível. Trazia uma dor física, que doía o  peito, de verdade. É impressionante como um único sorriso melhorava o dia, e um abraço então, nem se fala. Mas, a abstinência - mesmo que momentânea - desse mesmo sorriso acabava com a semana. 

Já em meu segundo amor, tive um pouco mais de sorte. Era correspondida, bem amada e essa dor era menor. Mas, mesmo tímida, ela ainda estava lá, só esperando uma oportunidade para aparecer. Acredito que essa dor é definida como saudade. Mas uma saudade que aparece tão rápido que as pessoas que nunca viveram um amor de verdade vão entender. Seja lá qual for o seu amor, viva-o, sem medo de se entregar, porque apesar de todo esse paradoxo, o amor sempre vale a pena. 







Amar é compartilhar. É encantar, surpreender, desmistificar, descobrir, flutuar, somar, enfrentar, mudar, dedicar, respeitar, reconhecer, ordenar, sonhar, planejar, aconchegar, abraçar, ampliar horizontes, viajar, absorver, fortalecer, unir, rir, conversar, rearranjar, dançar, tropeçar e levantar, silenciar, esperar, dissolver, investir, estruturar, progredir, desbravar, desejar, navegar.

Aos que amam, o aviso reconfortante:o (um) amor nunca é o mesmo. Nem em anos, nem em dias, nem em minutos. O bom do amor é conviver e rejuvenescer com toda a gama de verbos que cabem dentro dele. É descobrir e poder ser cada um de seus muitos "eus" dentro dos "eus" do outro.
Amar é dar asas à vida e usar exclamações no lugar dos pontos finais. 








Escrever sobre esse tema me faz lembrar de um álbum de figurinhas que eu tinha quando era criança, eu passava horas vendo aquelas figurinhas ilustradas com um casal que sempre acompanhava uma frase que começava com “Amar é...”. Eu pensava que aquelas frases definiam o que era amar, mas quando cresci eu descobri que não, e que amar era muito mais complicado, a descrição no dicionário para a palavra amar também nunca me ajudou a encontrar uma definição certa para as minhas mãos suadas, coração disparado e pernas bambas. Na minha primeira decepção amorosa eu jurava que amar era o mesmo que sofrer e quando me apaixonei novamente, eu estava decidida que amar era o melhor sentimento que existia, era um ciclo sem fim.


Ainda bem que a gente cresce e amadurece, hoje eu sei que amar é ter coragem de sentir, se você é correspondido ou não, ai já é outra parte desse sentimento louco.  Porque amar é ficar feliz só de pensar que a outra pessoa está bem, ou sentir aquele aperto no peito e ficar triste de saudades e até bravo porque a pessoa fez alguma coisa que te chateou, eu poderia falar de todos os sentimentos que existem que vem acompanhados com a palavra amar, mas esse texto ficaria tão longo e cansativo que não vale a pena. Também sei que amar são todas aquelas frases das minhas figurinhas junto com várias outras situações desagradáveis que precisamos passar na vida.







É muito difícil teorizar o amor. Só se entende - às vezes nem assim - o amor praticando e vivendo. Ainda assim é difícil demais entender o que é o amor... Vou tentar explicar o que é AMAR para mim. Bom, eu acredito que o amor é um sentimento único, não tem como comparar amores ou medir o seu amor, dizer que ama muito enquanto a outra pessoa ama pouco... Pode-se dizer isso quanto as atitudes, mas muita vezes as pessoas não demonstram, mas isso não quer dizer que elas não sintam.

Sobretudo, amar é "aturar" todos os defeitos, por mais que não entenda, concorde ou aceite. Amar não é sacrifício. Você faz tudo porque quer, porque sente prazer em fazer feliz e se sente feliz assim também. Amar é mudar suas prioridades em prol da outra pessoa e do seu relacionamento, abrir mão de coisas que até antes era muito importantes... Amar é não se sentir atraído nem um pouco por mais ninguém, é não ter olhos pra ninguém, amar é ver, sentir e escolher aquela pessoa pra ser única na sua vida. Amar é acompanhar, é entender, é saber dar espaço, é saber não dar espaço... Amar é brigar, se desentender, discutir. Amar é errar, mas mais do que isso, amar é assumir o erro. Amar é pedir desculpas. Amar é correr atrás. Amar é dizer besteiras e se arrepender pouco ou muito depois, mas se arrepender. Amor é um sentimento inocente, amor não é vingativo, amor não é ciúme, amor é MEDO DE PERDER. Amor é agir com o coração, com a emoção, mas ter que dar voz a razão às vezes. Amar é ser paciente em ensinar, em aprender. Amar é você estar ao lado e olhar pro lado e ver quem ama. Amar é amar. E ser amado. Amor é simplesmente AMOR... 

Suspirou com os textos?! Rs 

Semana que vem elas voltam com um novo tema ;)




Postar um comentário