Página Web



O seu lugar é aqui


Saí do banho, me enrolei em meu roupão, que ainda tem o seu perfume, coloquei meu pijama e deitei na minha cama na tentativa frustrada de dormir. Nós sempre reclamávamos de como a cama parecia muito pequena para nós, mas agora que você não está mais aqui, ela parece grande até demais.

Eu fecho os olhos na tentativa de dormir, mas então me lembro que não tenho mais sua cabeça para acariciar, seus braços para me envolver e sua boca para beijar. É, tem sido difícil. Olho no relógio, já são 2h da manhã. Ouço os carros lá fora, a madeira do piso da sala estalando e até o barulho da torneira pingando no banheiro. Depois que você se foi, todas essas coisas me fazem sentir ainda mais solitário, porque antes os nossos sorrisos e respiração conjunta abafavam todo o resto.

Eu gostaria de saber o que você está fazendo agora: será que deitada na rede admirando o céu, como você sempre gostou de fazer? Ou se arrumando para ir para alguma festa de música indie que você sempre foi fã? A única coisa que tenho certeza é que em qualquer uma dessas coisas eu gostaria de estar com você. Até não sendo tão fã de música indie e com a rede me dando dor nas costas, porque amar é isso, não é? Ceder um pouquinho para agradar o outro. E eu te amei, ou melhor, eu te amo demais.

Rolo na cama duas vezes para a direita e mais duas para a esquerda, fecho os olhos e parece que ainda posso sentir você se levantando no meio da noite para pegar água. Abro os olhos e vejo o criado ao lado da cama vazio, nem um copo d’água e nem um sinal de você.

Bom, mas agora, talvez eu realmente deva me forçar a dormir. Nos últimos dias, tem sido a única forma que encontrei para amenizar a dor dentro de mim. Vou rezar, por mim, por você e pela nossa felicidade. Nós fomos felizes juntos e merecemos ser felizes também separados. Vou adormecer e cair em um mergulho profundo dentro de mim, quem sabe assim, eu sonhe com você de novo. E, nessa realidade paralela, eu possa tocar as suas mãos, passar a mão em seus cabelos e falar da forma mais sincera do mundo: “Volte pra mim, por favor. Eu te amo”. 




Postar um comentário