Página Web



Passou!


Acho que estou me desapaixonando, hoje te vi na rua depois de um tempo e o meu coração não acelerou mais, o frio na barriga não chegou e o suor nas mãos que fui secar na calça já por impulso não existia. Acho que passou, sabe? Meu coração e cabeça entraram em um acordo emocional e entenderam que você não é pra mim e eu não sou pra você. Por mais que a gente sinta falta vez outra, não foi, não era pra ser, acabou!

Confesso que nos primeiros meses achei que nunca fosse superar, qualquer pequeno ponto de lembrança sobre você fazia a boca do estômago doer e um nó surgir na garganta. Quantas vezes durante este tempo o meu travesseiro não foi o meu melhor psicólogo e lenço para as lágrimas que também caiam.

Eu achei, de verdade, que ia surtar quando vi aquela foto sua com outra pessoa, vocês pareciam tão felizes, tão bem, tão apaixonados. E eu estava lá, ainda no pior estado emocional que alguém poderia chegar após um término. Sorvetes e chocolates foram, sem dúvidas, grandes responsáveis por doses de alegria e por uns quilinhos a mais que ganhei. E ainda bem, você sabe como eu sempre quis da uma engordadinha, sempre me achei muito magrelo.

Sabe o que aconteceu? O tempo passou. E hoje, eu prometo para mim mesmo que não ficarei mais assim por ninguém. Porque depois que a tempestade passou, a poeira abaixou e eu levantei de onde estava, eu aprendi que a gente não morre de amor, a gente só deve se encontrar. Eu tive que chegar lá no fundo do poço pra poder achar o meu amor próprio. E posso te ser sincero? Não vou largar ele nunca mais, eu entendi que não preciso de mais ninguém pra ser feliz, o sentimento de preenchimento que me invade hoje vem facilmente com uma sessão de cinema que vou sozinho ao final de quarta-feira de trabalho.

Eu aprendi que é necessário algumas pessoas saírem da nossa vida para outras melhores entrarem. O coração tem vagas limitadas para aqueles que ficarão para sempre. Hoje eu te agradeço, foi preciso você vir, bagunçar tudo por aqui, pisar em todo o amor que te dei da forma mais honesta possível e me largar para eu poder me encontrar, achar minha essência e perceber que os motivos do meu sorriso também podem ser feitos por mim.

Com tudo isso, você também passou. Hoje eu te vejo e sinto gratidão por você ter me proporcionado tantas descobertas pessoais. O sofrimento acabou, a calma reinou e o meu sorriso desabrochou.

Um grande abraço e os sinceros agradecimentos daquele que, UM DIA, te amou! 




Postar um comentário