Página Web



Sobre as brigas que ainda teremos


Eu sei que a gente ainda vai brigar, vai bater o pé e querer enfiar na cabeça do outro que é aquilo e pronto. Quantas brigas já não tivemos até hoje, né? E mesmo depois delas ainda estamos aqui, acreditando no nosso “sempre” e confiando na certeza da nossa casa com gramadinho verde, do nosso filho correndo por ele e do cheirinho de café vindo da cozinha.

A gente discute mesmo, às vezes por motivos bobos, muito bobos. Como uma resposta mal entendida no WhatsApp. Ou por motivos mais sérios, como alguma forma de comportamento. Mas é no processo de aprendizagem sobre um e outro que as brigas devem acontecer, muitos casais desistem aqui, mas conhecer o outro é preciso, e passar por aqui é vitória ao fim do caminho. Amor de verdade não é a pessoa igual a você (imagina que chato?), mas é aquela pessoa que faz você se adaptar a ela e ela a você.

Ao fim das nossas brigas, quando fazemos as pazes, eu percebo como o meu amor por você é enorme. No meio delas eu penso que a única maneira de acabar com aquela discussão da melhor forma possível é dentro do seu abraço, lugar onde eu quero sempre estar. E no início delas, eu só penso em como eu quero que tudo aquilo acabe bem.

Mas sabe? É bom ver como você defende os seus pontos de vista e suas verdades. E também ver que, assim como eu, você é maleável para aceitar uma coisa aqui e outra ali, mudar um tiquinho cá e abrir mão acolá. Porque relacionamento de verdade é isso: aprender sobre o outro, se adaptar ao outro e ser feliz com o outro da maneira como achar ideal. E que nos faça sorrir todos os dias da semana, até em uma segunda-feira nublada às 8h da manhã.

A gente ainda vai brigar mais, menos vezes, mas brigaremos, e no final tudo vai dar certo. Porque isso faz parte do incrível processo de poder dizer com o coração transbordando de verdade: “Eu nunca desistirei de você, meu amor.”





Postar um comentário