Página Web



Te deixo


Te deixo não porque não gosto de ti, te deixo porque te amo demais. Amo tanto, que o amor não suportou tanta intensidade e nada de correspondência. Te deixo porque eu esperava por ti e você nunca vinha. Porque amar em uma relação tem que ser a dois e não a um só.

Meu bem, essa decisão não foi fácil, não mesmo. Foi como arrancar um pedaço do meu coração, que sente tanto por você, e jogar dentro da primeira lata de lixo na rua. Mas foi necessário, porque eu preciso ser feliz, eu preciso sorrir, eu preciso deixar meu coração aberto e preparado para amar quem também me ama. Amor tem que ser via de mão dupla, amar daqui e amar daí.

Aprendi com você. Aprendi que às vezes a resposta que precisamos está na nossa frente, mas nós fechamos os olhos por medo de ficar sozinho. Tolos somos nós, que acreditamos que não acharemos mais ninguém depois daquela pessoa que achávamos ser a perfeita. Acharemos e acharemos mais e mais vezes, porque ricos são aqueles que acreditam no amor e não desistem dele.

Eu te amei, você não. Eu te quis, e por você... tanto fez. Ainda me sinto um belo idiota por ter feito aquela carta para você, e quando cheguei lá, nem em casa você estava. Eu te procuro nos meus sonhos e não te acho mais, porque você não é o sonho que eu sempre quis. Você é só uma ilusão que chegou, me encantou, não quis e eu insisti. Mas eu entendi que ilusão é mentira, então, o que eu sempre imaginei de você foi em vão. Ufa... ainda bem, acordei.

Te deixo com a certeza que te amei como nunca amei ninguém antes, e te deixo com a certeza que amarei alguém ainda mais, alguém que também me ame. Te deixo desejando que um dia você encontre alguém que te ame com no mínimo metade do que eu te amei um dia. Não sou de guardar rancor e torço por você. Te deixo com os olhos cheios d’água, mas com o coração transbordando felicidade, pois te deixo para ser livre, leve e feliz!




Postar um comentário